Olhares do Mediterrâneo 2018 – Cinema no Feminino

 In Cinema

O festival Olhares do Mediterrâneo – Cinema no Feminino acontece em Lisboa, Portugal, e está na sua 5ª edição trazendo a celebração a diversidade. O evento tem o intuito de acrescentar novos olhares e perspectivas ao cinema, por isso trás um conjunto de filmes produzidos em diferentes países do mediterrâneo. Os filmes feitos pelas mulheres desses países é, desde 2013, parte importantíssima no roteiro dos festivais realizados em Portugal.

Olhares do Mediterrâneo acontece entre os dias 27 e 30 de setembro, no Cinema São Jorge. Serão apresentados cerca de 50 filmes, entre eles curtas, longas-metragens e documentários, em sessões competitivas e não competitivas. Paralelo às apresentações de filmes, haverá debates, exposições de fotos, e workshops. Nas exposições poderá ser encontrado fotografias como a Instantâneos Mediterrânicos, um Tríptico Grego e a exposição Campos de Batalha refletindo a situação dos migrantes bloqueados na margem sul do Mediterrâneo.


A abertura do festival será feita pelo longa-metragem Figlia Mia (Daughter of Mine), de Laura Bispuri, que estreia nacionalmente. O mesmo esteve em competições de festivais como Sydney Film Festival, Berlinale ou o Hong Kong International Film Festival, o qual venceu o prémio do júri na categoria “Young Cinema Competition”.

Na mostra competitiva de curtas-metragens foram selecionados cerca de 20 filmes. A secção competitiva temática, Travessias, apresenta pela 3ª vez filmes sobre migrações e histórias sobre êxodos. Essa é uma seção que demonstra a atualidade do festival, dado visibilidade a crise dos refugiados.

Uma das grandes novidades que o festival traz nesta edição é a Mostra não competitiva “Diários do Vale do Jordão”, apresentando The Dream Will Never Come True, de Khadijeh Bsharat e A Weekend Visit Home, de Nivin Bsharat.

Com Figlia Mia, serão mais 5 longas estreando nacional e algumas internacionalmente, produzidos em diversos países como Turquia, Espanha, Itália, México e França: Fields of Anger, documentário de Anne Gintzburger, que fala sobre a crise agrícola na Normandia e na Bretanha; Analysis of Blue Blood, de Bianca Torres e Gabriel Velázquez; Rush Hour, de Luciana Kaplan; os já então premiados documentários Improsioned Lullaby, de Rossella Schillaci; e My Short Words  da dupla turca Büşra Bülbül e Bekir Bülbül.

Para saber mais sobre a programação de Olhares do Mediterrâneo acesse o site bem aqui. O que você achou sobre o festival? Eu já quero ver todos esses filmes e você? Deixe seu comentário e até a próxima!

 

Recent Posts

Leave a Comment

Contact Us

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Not readable? Change text. captcha txt